Categorias
Bosch Rudge Ramos Revisão Veicular

O que significam os símbolos no painel do seu carro!

Antigamente, bastavam apenas quatro luzes indicadoras para que o proprietário de um Volkswagen Fusca estivesse razoavelmente informado sobre o que se passava em seu carro. Não era preciso saber muito para interpreta-las. E hoje em dia, o que significam as luzes do painel do carro?

Atualmente, a quantidade de informação passada ao condutor através do quadro de instrumentos é enorme, apesar de que muitos dados sejam agora transferidos ao conhecimento do motorista através de mensagens escritas, facilitando assim sua compreensão, isso sem contar recomendações para economizar combustível e segurança.

A quantidade de luzes-espia que existem é grande e neste artigo vamos falar de quase todas elas, mesmo porque algumas mais recentes foram criadas para especificidades exclusivas de alguns carros mais tecnológicos, como os carros elétricos e híbridos, por exemplo.

Porém, obviamente a maioria dos carros não terá todas elas, mesmo porque, algumas luzes-espia são referentes a dispositivos muito sofisticados, como amortecedores eletrônicos ou suspensão pneumática, por exemplo. É claro que tais itens só serão encontrados em carros de luxo, mas para quem tem, será de boa informação o assunto.

Cores

Mas, antes de conhecermos várias funcionalidades de cada uma das luzes do painel do carro, precisamos entender por que elas possuem cores diferentes. Em geral são três grupos de cores para indicar os níveis de importância das informações, mas podem ser usadas até seis cores no total. Algumas são apenas informativas, outros destacam problemas pontuais e algumas emergenciais.

Azuis, brancas ou verdes

Essas luzes indicam que um equipamento ou acessório está ligado, sendo assim mais informativas.

Amarelas ou laranjas

Estas apresentam um nível moderado de defeito. A falha indicada geralmente não impede o veículo de continuar rodando. Mas, ainda assim, é preciso parar em local seguro ou numa oficina para verificar o motivo do problema, que pode se agravar com o tempo.

Vermelhas

Se durante a condução, alguma luz vermelha se acender, é problema e grave! Trata-se de um defeito emergencial que irá imobilizar o veículo se não for corrigido imediatamente. Por isso, o recomendável é parar o veículo e pedir auxílio. Em caso de insistência ao conduzir, a falha para desligar o veículo em movimento e/ou gerar um acidente.

Luzes do painel do carro

A imagem acima, por exemplo, possui 64 luzes do painel do carro, sendo que as principais deixamos em negrito:

  1. Luz de neblina acesa – Farol auxiliar que ajuda em caso de pouca visibilidade sob chuva, neblina ou cerração
  2. Alerta de mau funcionamento ou desativação da direção elétrica
  3. Luz de neblina traseira – Farolete auxiliar para ampliar a visibilidade do veículo sob chuva, neblina ou cerração
  4. Baixo nível de água no limpador de para-brisa
  5. Aviso de desgaste de pastilhas de freio – recomendando a troca
  6. Controle de cruzeiro ativado
  7. Luzes de direção
  8. Sensor de chuva e/ou crepuscular ligados
  9. Modo Inverno – geralmente associado com a transmissão automática, reduzindo o torque nas rodas para evitar patinação
  10. Indicador de informação
  11. Plugue do pré-aquecimento da vela incandescente em motores diesel
  12. Aviso de congelamento
  13. Aviso de interruptor de ignição
  14. Chave presencial fora do veículo
  15. Chave presencial com bateria fraca
  16. Luz de alerta
  17. Pressione o pedal de embreagem (alguns carros manuais apresentam este aviso)
  18. Pressione o pedal de freio (carros automáticos e automatizados apresentam este aviso)
  19. Aviso de bloqueio da direção
  20. Farol com facho alto ligado
  21. Baixa pressão dos pneus (agora comum em muitos carros brasileiros)
  22. Lanternas ligadas
  23. Falha nas luzes exteriores do veículo
  24. Alerta de falha em luzes de freio
  25. Alerta de filtro de partículas em carros diesel
  26. Alerta de engate do reboque
  27. Alerta de falha na suspensão pneumática
  28. Alerta de manutenção de faixa – apenas alguns carros mais modernos possuem essa tecnologia
  29. Alerta de mau funcionamento do catalisador
  30. Alerta de cinto de segurança desatado – hoje está presente em praticamente todos os carros
  31. Freio de estacionamento acionado
  32. Alerta de baixo nível de carga ou defeito na bateria e/ou alternador
  33. Sensor de estacionamento ativo
  34. Aviso de serviço de manutenção – geralmente ativa quando a programação de revisão se aproxima
  35. Farol com facho adaptativo – Também conhecido como HID, ajusta os fachos alto e baixo de acordo com o trânsito
  36. Controle de ajuste de facho do farol – trata-se da regulagem de altura elétrica ou adaptativa
  37. Alerta de aerofólio móvel ativado
  38. Alerta de capota móvel acionada com o carro em movimento
  39. Alerta do airbag – Ao dar a partida é normal, mas durante o funcionamento do carro, indica problemas
  40. Alerta de freio de estacionamento manual acionado
  41. Presença de água no filtro de combustível
  42. Airbag desativado – Próprio para quando se desliga do dispositivo ao colocar cadeira infantil no banco do passageiro
  43. Falha mecânica
  44. Farol em faixo baixo
  45. Filtro de ar sujo
  46. Modo de economia ativado
  47. Controle eletrônico de descida – geralmente atribuído a picapes e utilitários esportivos mais completos
  48. Alerta de temperatura da água
  49. Alerta de mau funcionamento do ABS
  50. Aviso de filtro de combustível
  51. Alerta de portas abertas
  52. Alerta de capô aberto
  53. Baixo nível de combustível (reserva)
  54. Aviso de problemas com câmbio automático
  55. Limitador de velocidade
  56. Alerta dos amortecedores da suspensão
  57. Alerta de baixa pressão do óleo
  58. Desembaçador do para-brisa
  59. Alerta de tampa do porta-malas aberta
  60. Controle de estabilidade desligado
  61. Sensor de chuva ativado
  62. Desembaçador do vidro traseiro
  63. Aviso de problemas com motor e/ou injeção eletrônica
  64. Limpador do para-brisa em modo automático

4×4

Existem ainda luzes específicas para veículos 4×4, por exemplo. Na foto acima é possível ver duas delas (ambas verdes), sendo uma delas na forma do sistema de tração nas quatro rodas, indicando que o mesmo está em funcionamento, assim como o indicativo “4L” que significa a redução ativada.

Outras

Existem também luzes do painel do carro para indicar as posições de marcha, geralmente em carros automáticos, sendo elas representadas por letras e números, as mesmas vistas no câmbio.

Em carros elétricos e híbridos, por exemplo, as letras PWR, CHG e EV significam modo de performance ou potência máxima, carga (recarregamento da bateria em desaceleração ou declive) e modo elétrico puro, sem uso do combustível (híbridos).

Para quem ainda se atrapalha com as luzes indicadoras, a Volkswagen, por exemplo, introduziu no Virtus um manutenção baseado em inteligência artificial para identificar através de imagens da instrumentação, o que determinada luz está indicando.

 

Categorias
Bosch Rudge Ramos Revisão Veicular

Conheça 5 motivos para fazer a revisão na Bosch Rudge Ramos

Com o passar do tempo e o uso contínuo do carro, nada mais natural que ele comece a sofrer com desgastes. Não importa se é um veículo novo ou usado, a revisão torna-se indispensável para garantir o bom funcionamento e a segurança dos motoristas e pedestres.

Por outro lado, sempre vamos encontrar alguém que deixa de lado a revisão. A maioria aponta a economia como fator motivador dessa decisão. Porém, trocar a Bosch Rudge Ramos pela oficina da esquina não é uma boa ideia!

Em um primeiro momento essa economia pode até valer a pena, mas não demora muito para que problemas comecem a surgir decorrentes do uso de peças de origem duvidosa, manutenções necessárias que não foram feitas, profissionais sem qualificação e, claro, serviço sem garantia!

A seguir, selecionamos 5 motivos que comprovam que a revisão na Bosch Rudge Ramos é sempre a melhor opção. Acompanhe e boa leitura!

1. Serviço de qualidade

Ninguém melhor para fazer a revisão do que quem entende cada detalhe daquele modelo de carro, afinal, os profissionais foram qualificados para se tornarem especialistas nos modelos específicos.

Além disso, precisamos lembrar que esses profissionais passam por atualizações e cursos frequentes e, assim, eles conseguem acompanhar cada novidade e oferecer um serviço com mais qualidade.

2. Recursos disponíveis

Ao fazer a revisão na Bosch Rudge Ramos o proprietário do carro terá a certeza de que tudo será feito usando as tecnologias e equipamentos mais adequados para a manutenção daquele modelo de veículo.

Além disso, caso seja necessária a troca de alguma peça, há a tranquilidade com relação à procedência, evitando complicações futuras devido ao desgaste de peças usadas ou de qualidade duvidosa.

3. Valorização do carro

Mesmo que a pessoa não considere revender o carro no momento, vale a pena ficar atento a esse ponto, pois a valorização do carro na hora de uma possível venda está diretamente relacionada aos cuidados que seu proprietário teve com ele.

O futuro comprador estará mais disposto a fechar o negócio e até a pagar o preço sem reclamar quando tiver a certeza de que o veículo recebeu os cuidados de revisão e manutenção em uma autorizada e mecânica especializada como a Bosch Rudge Ramos.

4. Compromisso e eficiência

Optar por fazer a revisão na Bosch Rudge Ramos oferece a possibilidade de se realizar agendamentos de acordo com a disponibilidade de tempo do dono do carro. Assim, é possível, por exemplo, marcar uma visita em um dia de folga e acompanhar de perto tudo o que está sendo feito.

Além disso, nada mais cômodo e prático do que ter a certeza de que o veículo será entregue de volta no horário combinado, evitando dores de cabeça com atrasos.

5. Garantia

Todos os carros saem de fábrica com garantia para peças e componentes. Fazendo a revisão temos a certeza de que as peças usadas nas trocas são originais, mas não apenas isso!

Para manter o compromisso da garantia, a montadora exige que o dono do carro faça as revisões previstas. As fabricantes fazem isso como uma maneira de efetuar o controle.

Dessa forma, é possível saber e comprovar que o carro está com as revisões em dia e que o problema não teve origem por falta de manutenção, em peças paralelas ou por má qualidade do serviço.

Agora que você já sabe sobre a importância e os benefícios de uma revisão na Bosch Rudge Ramos, aproveite para conhecer todos os serviços e produtos que temos à sua disposição! Entre em contato conosco e descubra!

Categorias
Bosch Rudge Ramos Revisão Veicular

Qualidade do combustível: o que você precisa saber

Não adianta fugir, se o dono do carro quiser garantir uma vida longa ao seu veículo, ele terá que prestar muita atenção na qualidade do combustível que usa. Contudo, fazer isso nem sempre é uma tarefa fácil, afinal, todos os dias vemos práticas fraudulentas aparecendo nos noticiários e nem sempre temos o tempo necessário para uma verificação.

Ao usar combustível adulterado, os riscos envolvidos vão além da parte técnica do carro. A própria segurança do motorista e de terceiros é afetada, aumentando as chances de acidentes. Até mesmo o bolso sofre, pois os gastos tendem a aumentar.

Nos próximos parágrafos, selecionamos os pontos mais importantes sobre a qualidade do combustível. Você vai conferir os principais problemas que podem surgir se isso não for observado, assim como algumas dicas para se prevenir. Acompanhe e fique por dentro!

Danos provocados pela má qualidade do combustível

Combustíveis adulterados são muito mais comuns no mercado do que boa parte dos motoristas imagina. Às vezes, os problemas surgem, até mesmo, em postos que sempre foram tidos como de confiança.

Veja, com mais detalhes, os principais problemas que podem surgir quando não são tomados cuidados com a qualidade do combustível.

Aumento no consumo

O primeiro sintoma a ser percebido, quando o carro é abastecido com combustível de má qualidade, é um relativo aumento no consumo. Geralmente, esse problema surge atrelado à dificuldade de conseguir dar partida no veículo e uma sensação de que o motor está queimando de forma instável, o que não é incorreto.

Além disso, a má qualidade do combustível pode prejudicar as velas e o catalisador, com isso, esses equipamentos terão que ser trocados antes do período previsto, fator que acarreta mais gastos financeiros para o dono do carro.

Bomba de combustível

A bomba de combustível pode terminar se entupindo quando produto de má qualidade é usado. Vale lembrar de que esse componente é responsável por levar a alimentação até o motor. Caso ocorram problemas nesse item, o carro pode começar a falhar com mais frequência e “morrer”. O resultado são as intermináveis tentativas de partida até que ele “pegue”.

Injeção eletrônica

O combustível é injetado no motor do carro graças à bomba de injeção eletrônica. Como ela permanece em contato contínuo o combustível, se ele for de má qualidade, poderá haver um alto índice de desgaste e corrosão nesse componente.

Quando o sistema de injeção eletrônica deixa de funcionar, o carro também não funciona.

Partidas a frio

Os problemas envolvendo partidas a frio acometem muito os carros movidos apenas a gasolina. Esse tipo de veículo não lida muito bem com combustível adulterado. Seja qual for a situação, o fato é que, quando existe uma maior concentração de álcool, a dificuldade de realizar esse tipo de partida aumenta.

Isso acontece porque o etanol tem um nível de calor inferior ao apresentado pela gasolina. Sendo assim, o motor do carro precisará de uma quantidade maior de combustível para, enfim, funcionar, uma vez que o sistema de injeção é calibrado para a gasolina e não consegue suprir essa necessidade.

Lubrificação

O óleo de lubrificação é escolhido conforme o tipo de combustível, da mesma forma que todos os outros componentes do motor.

Sendo assim, quando há um aumento de álcool na gasolina, por exemplo, poderá haver problemas de lubrificação nos propulsores que trabalham apenas com o combustível derivado do petróleo.

Vale lembrar de que o etanol perde suas capacidades de lubrificação, quando é exposto a algum outro tipo de combustível.

Agora, se você avaliou os pontos citados acima e outros relacionados, e percebeu que seu carro está mesmo usando combustível adulterado, a melhor coisa a ser feita é procurar uma oficina especializada. Com isso, é possível fazer toda uma avaliação com equipamentos específicos e tomar as medidas necessárias.

Dicas para garantir a qualidade de combustível do carro

Com um pouco de cuidado, é possível diminuir significativamente os problemas e riscos que podem surgir envolvendo combustível adulterado. Veja algumas orientações práticas para se prevenir.

Cuidado com os postos

Não existe uma regra, entretanto, é interessante deixar de lado os postos de combustível que não sejam respaldados por uma marca conhecida. A credibilidade dela está em jogo, logo, a segurança para o consumidor é maior.

Preços baixos

As fraudes mais comuns relacionadas com combustíveis ocorrem quando os preços são muito mais baixos que o padrão. Propagandas demais também podem ser indícios de que há algo errado.

As melhores bandeiras tendem a criar uma mesma linha de atuação para seus serviços, em todo o território nacional.

Procedência do combustível

Todo estabelecimento deve informar ao consumidor a origem do produto de forma transparente. No caso dos postos de bandeira branca, cada uma das bombas deve ter uma indicação da distribuidora.

Uma dica muito boa nesse sentido, é conferir se há o selo do INMETRO nas bombas, com relação aos testes de proveta e de vazão. Aliás, o teste de proveta, que visa medir o percentual de álcool e gasolina na bomba, pode ser feito em casa com uma amostra retirada do tanque do carro.

Comportamento do carro

Nem todos os motoristas costumam anotar os quilômetros rodados com determinada quantidade de combustível a cada abastecimento feito. Contudo, criar o hábito de fazer isso torna possível medir como está o consumo do carro.

Se o indicador de consumo estiver aumentando, pode ser um sinal de que o combustível usado não tem procedência confiável.

Referências

Assim como em qualquer outra coisa que não conhecemos muito bem, pedir referências de postos de combustível é uma excelente maneira de evitar problemas nesse sentido. Até mesmo o próprio condutor, ao abastecer seu carro em postos diferentes, poderá analisar seu consumo e compartilhar com outros motoristas essas informações.

Então é isso, ficando atento às dicas acima é possível evitar correr riscos de desnecessários. Afinal, não é só combustível, há muitas outras coisas envolvidas, como segurança e gastos financeiros.